Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mishmash Marketing

Basicamente é "uma mixórdia de temáticas" de Marketing!

Mishmash Marketing

Basicamente é "uma mixórdia de temáticas" de Marketing!

Marketing - Ética - Ciencia - Amor!

 

A Ciência e o Amor... será possível? À luz da ciência meus caros... o amor não existe... e a luz do amor... existirá ciência? Pois é... serão compatíveis? Quem se quer entregar de corpo e alma à ciência terá de deixar de amar… ser apenas frio calculista e estudioso... aquele que quer amar… não tem verdades universais... todos os dias quando ama... apenas sabe que ama… quando se trata de responder a questões técnicas... ele simplesmente ama…isto não se enquadra na metodologia científica… Mas afinal...de que falo eu... Amor? Ciência? Os dois ou de nenhum? Será tudo Mutuamente Exclusivo?

Dizem que "a ética é saber a diferença entre o que nós temos direito de fazer e o que é certo fazer", basicamente a minha liberdade termina quando implica com a liberdade do outro.

Aqui começa o grande problema! O que é “direito de fazer”? O que é "certo fazer"? O que é liberdade? Ando so on... A verdade é que a Moral e os Valores difere de um Indivíduo para o outro. Preocupações que se passam nas nossas vidas profissionais. Quando as pessoas no trabalho são pressionadas, muitas vezes ignoram; ignoramos a “nossa ética”.

Ora o Marketing é defendido como sendo uma Ciência aparece aqui outro grande problema, ciência vrs ética vrs amor vrs marketing (eita conjugação explosiva…)

No Mundo onde vivemos, muda constantemente, falar em constantes neste Mundo é uma inconsistência. No mundo / Selva que vivemos onde infelizmente 90% das vezes é o Vale Tudo, onde se encaixa esta combinação? Como podemos fazer com que isto tudo funcione em completa harmonia? “Direi muito complicado. Tarefa muito difícil”, ora vejamos:

Argumentos anti - ética:

-Na situação atual com a imensa pressão e competição no Mercado e nas Empresas, no Marketing e nos Negócios a Ética não pode "andar junto"

-Muitas vezes seguimos a ética, mas esta impede-nos de ter sucesso porque desperdiça tempo e nos coloca barreiras para progredirmos...

-Ética geralmente é vinculada e alimentada pela religião, valores familiares, etc. Tais formas não funcionam bem em negócios onde espera-se que ser profissional é prático, paradigma interessante para juntar a estes 4 factores; Religião (deixemos para outro post).

-Um homem de negócios deve saber como lidar com a pressão, stress e competição; e não como ser ético.

-Todos nós queremos ganhar dinheiro rápido. No Mercado de hoje, ser ético toma-nos muito tempo e aparece como um STOP que vemos nas regras de trânsito nas estradas.

-Ética, ao contrário de um "balanço" não tem visibilidade. Hoje, as pessoas julgam-nos mais pelo aquilo que aparentamos e não pela nossa ética.

Argumentos pró - ética:

-Ética torna-nos mais forte e independentes. As pessoas não podem enganar-nos facilmente (assim queremos pensar…).

-Não seguir a ética faz de nós pessoas egoísta.

-Não há nada de errado em fazer lucro. Mas fazer o lucro por meios anti-éticos pode custar os clientes da empresa, bem como a sua sanidade mental.

-Na Perspectiva do Cliente é na ligação com uma empresa com ética e valores que eles pensam que esta nunca irá ser forjada.

-Ser ético nos negócios cria um senso de responsabilidade perante a sociedade.

Agora vejamos qual o objectivo fundamental de uma empresa: A mim ensinaram-me há 20 anos que é “Maximização do Lucro” e acho que continua, com contornos diferentes de há 20 anos atrás…

Quando viajamos muito vemos coisas que para nós nos fazem confusão, e eu vi em alguns países:

  • Marcas prémium a colocar crianças a fazer os produtos deles;
  • Pessoas a trabalhar em condições sub-humanas;
  • Conceitos de higiene e segurança no trabalho que simplesmente não existem;

Eu perguntava, “isto não pode ser”, ao qual me respondiam, isto é cultural é normal, daí a pergunta, inicial, para eles era cultural, para mim era anti-ético.

Moral e valores são extremamente individualistas. É errado dizer que que não podemos ter sucesso se formos éticos no negócio. Provavelmente levará mais tempo para o alcançar. Por fim não podemos forçar o demais a seguir a nossa ética. O Mercado, o Marketing não funciona com as mesmas regras para todos, pois as objeções de consciência para uns funciona para outros isso não existe.

Deveríamos pegar um pouquinho em cada um destes factores, verificar o que eles têm a oferecer e criar um Mercado e Organização o mais justa possível, mesmo neste mundo selvagem em que vivemos. Não podemos NUNCA esquecer o que significa Ser Humano, mas por outro lado não podemos ser “anjinhos”. É preciso balançar sempre entre o correcto e o incorrecto mas não andar sempre no “green” ou no “red” line. Talvez andar no “Orange line”…

 

N.Santos