Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mishmash Marketing

Basicamente é "uma mixórdia de temáticas" de Marketing!

Mishmash Marketing

Basicamente é "uma mixórdia de temáticas" de Marketing!

Marketing - O Líder, o Chefe ou o $%#&”

Existem diferentes maneiras de atingir um mesmo objectivo. Há quem, por exemplo, opte por agarrar o que quer desde logo preocupando-se depois em proteger aquilo que passou a ser seu e quem, por outro lado, prefira fazer da imprevisibilidade a melhor arma para surpreender quem lhe passa à frente.

Maquiavel há muito tempo dizia que os fins justificavam os meios (sim estive atento a aula de HIPS na universidade), nem que para isso tenhamos que passar por cima de tudo e de todos, muito disto se passa nas empresas, em casa, nas organizações, é o jogo do VALE TUDO.

Será que numa perspectiva de médio e longo prazo isto trará os seus devidos frutos?

Muito se debate sobre diferenças entre Chefe e Líder, coisa que eu não vou abordar aqui, pois o objectivo das organizações é atingir os seus objectivos propostos e guiados por um plano que terá que ser actualizado ao longo do tempo. O Mercado não é estável e muda constantemente.

Se me perguntarem se prefiro seguir um líder ou um chefe, a minha resposta clara será, seguir o líder pois quem atinge este patamar consegue mover multidões atrás de si, pois os seus ideais e a sua conduta é vista pelos demais como um exemplo a seguir. Quando assim é, este líder é seguido de livre e espontânea vontade pelos demais, os resultados são; aumento da produtividade e da eficácia. O inverso passa quando temos um “tipo com um chicote” a nos indicar o caminho.

Nas empresas os líderes, os chefes e aqueles que não fazem nem uma coisa nem outra devem confiar na sua Equipa e responsabilizar a mesma, desta forma faz com que a Equipa sente que faz parte de um todo e não se sente que é “carne para canhão”.

Um líder consegue manter numa empresa uma Equipa estável, sem grandes oscilações, as pessoas são mais responsáveis por aquilo que fazem e ou produzem.

Agora imaginemos o reverso da medalha, ter um tipo ao nosso lado sempre aos berros, pois um líder destes pensa que só ele sabe, só ele comanda, os outros só têm que se remeter ao silêncio e ouvir. O que acontecerá a esta equipa liderada á lei do “eu sei, posso e mando”? Em primeiro lugar completa desmotivação da Equipa, o que acarretará falta de produtividade. Na primeira oportunidade as pessoas mudarão logo de emprego. Esta mudança repetitiva de pessoas fará que essa organização tenha uma rotatividade de pessoal enorme, coisa que não abona aos olhos do Mercado.

Eu felizmente ou infelizmente já tive estes 3 tipos de gestores de equipas:

1 - O Líder

2 - O Chefe

3 - O que não sabe porra nenhuma

Uma coisa é certa as Organizações são as pessoas, pois sem pessoas não há Organizações.

Depois temos a típica e frase célebre, “não serve trocasse” os “gestores de topo” imaginam quanto custa uma pessoa? Uma pessoa nova numa empresa tem sempre um período de adaptação de 6 meses. Nestes 6 meses não há retorno para a empresa. Depois deste tempo quando finalmente as pessoas começam a dar retorno e lucro á empresa, o que se passa é que fogem para outras empresas com melhor Espirito de Equipa e melhores condições. Aqui começa novamente o “ciclo vicioso do trocasse”.

O que aprendi:

1 - As empresas são o conjunto das Pessoas e todas nos lugares que ocupam são importantes para a Organização, caso contrário: Porque se encontram na empresa?

2 - As Pessoas motivadas, acarinhadas e pagas adequadamente á função que exercem irão render mais, ter maior produtividade, maior eficácia,  logo maior valor para a empresa.

3 - Tipo de líder? Acho que é necessário ter uma mescla dos 3 acima descritos, mas com uma maior vertente para o tipo sem chicote, O Líder!

4 - Os fins não justificam os meios, isto não é a época da “guerra dos tronos”.

5 - As estratégias das empresas devem estar focadas nas Pessoas dessa empresa (endomarketing) e no Mercado.

5 - Por fim os donos das organizações não são os Gerentes nem tão pouco é quem assina, mas sim o Mercado; os Clientes pois sem estes não existe organização alguma que consiga sobreviver.

 

"The world changes constantly, and in nature,

be constant would be a inconstancy."

Abraham Cowley (1618 / 1667)

N. Santos