Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Mishmash Marketing

Basicamente é "uma mixórdia de temáticas" de Marketing!

Mishmash Marketing

Basicamente é "uma mixórdia de temáticas" de Marketing!

Marketing - Relacional

 

Ora Muito Bom Feriado, por estarmos em época de “ponte” pode ser que têm mais tempo para fazer um click aqui neste blog da treta, pois ontem o gráfico de visitas quase atingiu o “red light”. Eu a pensar que estava cada vez mais a escrever com qualidade mas parece que os meus últimos posts têm sido uma cagada mesmo, apesar de ter gostado do último que escrevi, mas nem tanto do penúltimo…

O que aprendi? Nada… Tudo…

Corro atrás do quê afinal? Cada vez escrevo mais, com menos qualidade. Tudo pode ser realizado, mas nada tem qualidade. Sou “obrigado” a vomitar tudo de qualquer maneira. Como qualquer lixo rápido para não perder tempo, corro, tomo banho de cinco minutos para não perder a hora. Durmo pouco e só por dormir. Corro atrás de algo que não existe… ainda. Tudo tem que ficar pronto, nada precisa ficar bom. E, dessa forma, a cidade, os espaços públicos e as relações pessoais se deterioram também.

Desta forma viro-me para o que acredito, “vender relações” isto é a essência do Vendedor, sim um Blog é uma venda em Si próprio pois eu tento vender “os vómitos da minha escrita” aqui neste Meu / Nosso cantinho…

Uma Venda faz-se com relativa facilidade (pelo menos a primeira), mas será este objectivo que Nós Vendedores procuramos? Uma Venda? Eu como Vendedor não procuro “Uma Venda”, um projecto de curto prazo, mas sim criar um laço de longo prazo com os meus Clientes / Colegas. Eu Vendedor procuro criar uma Relação com o meu Cliente / Colega.

Mesmo escrevendo aqui no conforto da minha “caneta Mont Blanc” no mundo on-line, que é tudo menos pessoal, que é tudo menos uma relação quente, que é nada mais nada menos que uma maneira distante e fria de conectar-me com as pessoas de todo o mundo a qualquer hora em qualquer local, é a melhor forma que tenho de criar um vinculo emocional e relacional com Vocês que aqui me lêem, caso contrário ao menos façam um click no blog, nem que seja para as estatísticas.

O Marketing Relacional tem como objectivo criar relações duradouras com os seus potenciais clientes (no meu caso quem aqui pára de pára-quedas), através de acções de charme (que não tenho) que visam que os consumidores (no meu caso leitores) se identifiquem com os valores da marca (no meu caso blog).

Fui convidado para dar a Cadeira de Marketing Relacional numa Universidade em Portugal e de facto agradeço por não ter conseguido conciliar a minha vida profissional com a vida académica, mas gostava de ter conseguido tal feito aqui no meu País, mas quem saiu a ganhar foi a Universidade e os meus “não alunos”… Pois ter um Professor como eu... Dammm!

Atrevo-me a fazer a minha própria definição, aliás, uma coisa que faço é atrever-me, bem ou mal "I DARE"; esta cena de relacional é um conjunto de ações utilizadas para aproximar os meus leitores / clientes de forma directa, personalizada e ter a aprovação destes (como antigamente antes de casarmos pedia-mos a "mão da futura esposa aos pais da mesma"). Em outras palavras, construir um relacionamento forte e duradouro através da criação de experiências e vinculos entre ambas as partes.

Para mim a família não é somente sangue mas sim também relações. Considero os meus Amigos Familiares. Desta forma se conseguirmos ter com o nosso cliente um vínculo / relacionamento / laço de sangue, teremos não um cliente "para o momento mas sim para sempre”.

Agora a pergunta de 1 milhão de euros. Como crio uma relação, um vínculo com os meus leitores / clientes de forma tão impessoal sentado atrás de um computador? Pois…

O Marketing Relacional não funciona se não tivermos “todas as armas” apontadas para o nosso público alvo. Esta forma impessoal como no meu caso um blog é visto como um complemento para criar um vínculo convosco, coisa que também as empresas procuram com os seus clientes, pois as empresas além do Marketing Digital também devem usar o Marketing Tradicional (sempre ambos em sintonia), pois o caminho do futuro não é mais nem menos que o “Marketing One - to - One.”

Não existe nada igual neste Mundo, como não existem clientes iguais para as empresas. Cada cliente é alvo de escrutínio e de uma abordagem diferente por parte dos Vendedores e Organizações e que melhor forma de chegar a eles usando todos os métodos e meios à nossa disposição?

Se souber-mos o nome de um Cliente, e se procurarmos bem na Internet quase certeza encontramos algum perfil do mesmo em qualquer NNN número de redes sociais, neste momento existem cerca de 220 redes sociais online com tendência a aumentar (se estou desactualizado por favor avisem pois na minha tese tenho este número).

Com isto quero dizer que as redes sociais são excelentes numa primeira abordagem e para conhecer o nosso público alvo, mas à posteriori não existe nada que substitui um bom contacto, por telefone para associar uma pessoa a uma voz e posteriormente, um contacto pessoal, olhos nos olhos”, associação de uma marca / organização a uma pessoa, o chamado "dar a cara".

Eu como vendedor criava uma comunidade em redes sociais (pois tinha clientes em 36 países) com todos os meus clientes e a utilizava como um canal aberto à comunicação entre todos – para reclamar, para elogiar, trocar experiências. É ousado, mas funciona muito bem, pois ajudava os clientes novos e relembrava os clientes mais antigos de lançamentos de produtos e novos serviços, mostrando depoimentos de clientes satisfeitos e in-satisfeitos. Desta forma ajudava-me a melhorar o meu serviço e relação com eles, uma situação Win-Win entre mim e os clientes, logo uma situação Win-Win entre Empresa-Cliente-Funcionário.

Exigia de mim uma procura contínua de melhoramento entre mim / cliente / organização.

Sem dúvida, o Marketing Relacional Gerou Valor ao Cliente (Não me canso de vincular que o Objectivo do Marketing é a Criação de Valor). Por isso pergunto: E tu, colocaste o teu cliente no patamar de importância que ele merece? Tens dedicado tempo ao pós-venda, para manter contacto, mesmo sem que possas vender nada de imediato (pois a venda não termina no acto da venda em si... mas é uma acção contínua...)? Como os teus clientes fazem para falar contigo? Quantos clientes compraram de ti e quantos deixaram de comprar? Sabes porque isto aconteceu? Será que te esqueceste deles? Será que te acomodaste, sim o comodismo é tramado. Será que andas a "Nanar"?

Já diz o velhinho ditado “quem não aparece esquece…”

Tem muito pessoal que demora anos para conquistar um cliente e não faz o marketing relacional básico… basta telefonar de vez em quando para saber como ele está. Dar os Parabéns (o facebook até nos diz quem vai fazer anos neste dia) ou um programa de CRM caso não seja adepto de redes sociais podem fazer isso, sim “essa coisa chamada internet” tem aplicativos para tudo, que nos ajuda a cativar e fidelizar Clientes.

As Empresas querem resultados para “Ontem” nós vendedores queremos resultados para sempre. Nunca esquecer que um cliente que está connosco neste momento numa empresa, pode continuar connosco numa outra empresa, ou dar um feedback positivo para alguém que conhece...

Nunca esqueça que o cliente é um Activo que conheçe outros activos e pode ser um excelente fornecedor de informação nesta ou numa outra empresa, neste ou num outro produto, para isto é imperativo ter uma Excelente Relação com o Cliente.

Com as Visitas que vejo no meu blog que hoje faz 1 mês de existência, verifico que tudo que escrevo aqui não está a funcionar, o meu Marketing Relacional é uma M#$%&…

NS

P.S. Demora-se anos para cativar e conseguir um Cliente mas podemos perder o mesmo em uma questão de segundos.